Saúde mental além do Setembro Amarelo

Publicado em: 30/09/2021

Quantas vezes você já cumprimentou seus colegas de trabalho e respondeu à pergunta “Como você está?” com o automático “Bem e você?”?

Muitas, né? E em quantas dessas vezes você realmente estava bem?

É por isso que estar atento à sua saúde mental e a de quem te cerca – em casa ou no trabalho – é tão importante.

A preocupação com o bem-estar psíquico vem ganhando cada vez mais espaço no ambiente corporativo (ainda bem por isso!).

Campanhas sobre o Setembro Amarelo, mês de prevenção ao suicídio e aos transtornos psicológicos, tem se tornado mais populares dentro das empresas. Entretanto, o cuidado deve acontecer o ano todo e, cada um – do CEO aos cargos mais operacionais, como limpeza e controle de acesso, por exemplo – é parte fundamental para criar e manter um clima saudável no trabalho. O RH que o diga!

Estudos apontam que a depressão já pode ser considerada o “mal do século” e que as doenças de ordem psicológica já são a terceira maior causa de afastamento por incapacidade pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social).

Você sabe quais são os transtornos mentais mais comuns? Existe muita confusão e tudo é colocado no mesmo bolo da “depressão”, mas não é bem assim. Vamos lá!

– Sabe quando bate aquela sensação de preocupação, medo e ansiedade com coisas que inevitavelmente acontecem (ou ainda nem aconteceram) no nosso dia a dia e que não passa nem que a vaca tussa? É o Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG) batendo na sua porta.

O TAG costuma apresentar sintomas como: tensão muscular, palpitação, fadiga, tontura e dificuldades de memória, concentração e para dormir. Fique atento a esses sinais!

– Esse quadro de ansiedade generalizada pode se agravar resultando em crises agudas de ansiedade, características da Síndrome do Pânico, que desencadeiam uma sensação irracional de medo ou perigo, com aumento dos batimentos cardíacos, falta de ar, formigamento e dores no peito, por exemplo.

 – Você já sentiu um cansaço absurdo, um sentimento de que estava esgotado tanto física quanto psicologicamente, com calafrios só de pensar em pisar na empresa (ou em qualquer outro lugar)? Um ambiente de trabalho em que o estresse e a sobrecarga são figurinhas carimbadas podem fazer com que você “frite” numa Síndrome de Burnout, transtorno que pode até resultar em sinais físicos, como dores pelo corpo e de cabeça e um cansaço físico (e mental) insuportáveis, sem contar os de ordem psicológica, como dificuldade de concentração, insônia, baixa autoestima e uma sensação de fracasso.

– E por último, mas não menos importante (muito pelo contrário), ela: a depressão (ou transtorno depressivo) propriamente dita. Aquela tristeza que dura semanas (até meses) e drena a sua energia, até para fazer as atividades que te dão prazer.

A boa notícia é que todos esses transtornos podem ser tratados. Terapia e mudança de hábitos salvam vidas!

Por isso, é importante saber identificar os sinais e buscar ajuda de um profissional capacitado para ouvir, sem julgamentos, e orientar, inclusive, com o uso de medicações, se for o caso.

Atividade física pode ajudar (e muito!) a recuperar o ânimo para desempenhar as atividades, seja da vida pessoal ou da profissional. Inclusive, exercício é considerado um antidepressivo natural, pois, durante a atividade física, são liberadas substâncias e hormônios que aliviam o estresse, a tensão e a ansiedade do dia a dia, dando lugar a uma sensação de prazer e bem-estar.

Aliás, você sabia que a qualidade do seu sono e da sua alimentação também influenciam na sua saúde mental?

Siiiim! Durante o sono, nosso corpo entra num processo de regeneração, se recuperando do desgaste físico e mental sofrido ao longo do dia. Tá explicado o motivo de você se sentir um trapo depois de dormir mal (mesmo que tenha “apagado” por 10 horas ininterruptas) ou passar a noite em claro por causa daquele problema que te afligiu o dia todo, né?

“Você é o que você come”.

Tá lembrado dessa frase? Ela é muito real!
O intestino é o órgão responsável por digerir o alimento, absorver seus nutrientes e também sintetizar importantes substâncias que serão usadas pelo nosso corpo. Acontece que alguns alimentos, como glúten, açúcar, comidas ultra processadas, transgênicos ou embutidos causam uma desordem na flora intestinal que, por efeito cascata, afeta o humor e pode levar a comportamentos ansiosos e depressivos (e até outros transtornos mentais).

O que importa é: não se cale e nem sofra sozinho! Divida esse peso com alguém preparado para te ajudar. <3 

A Happmobi sabe o quanto estar com saúde mental em boas condições é importante para que nos sintamos repletos de sentimentos e sensações boas. Não precisa estar bem o tempo todo, vale lembrar, mas, não se sentir bem consigo mesmo nem animado para fazer as coisas que ama por um longo período pode ser sinal de que algo está fora de ordem.

Por isso, desenvolvemos um curso, com todo o cuidado que o assunto merece, para que os colaboradores da sua empresa entendam melhor tudo o que envolve a saúde mental, com dicas valiosas de como identificar os sinais, o que pode ajudar a passar por essa fase e boas práticas em Recursos Humanos para cuidar bem da saúde mental dos seus funcionários.

Bora conhecer?