Lean Thinking para líderes e gestores

Publicado em: 01/04/2022

Entregar valor ao cliente, produzir mais com menos e buscar a melhoria contínua devem ser objetivos também dos líderes?

Se você respondeu que esses três pontos devem fazer parte do mindset de qualquer colaborador, não importa o seu lugar na hierarquia corporativa, acertou! E a gente te mostra o porquê (e o “como fazer”, também). Mas, antes, vamos relembrar…

O que é o Lean Thinking?
Oriundo do sistema Toyota de Produção, o Pensamento Lean (ou “Pensamento Enxuto”, na tradução para o português), é uma filosofia que tem como base a eliminação contínua de desperdícios para entregar mais valor ao cliente. Ou seja: criar mais usando menos recursos, sempre.

Nessa equação, valor é aquilo que satisfaz a necessidade do cliente e desperdício, o que toma tempo e recursos da empresa sem gerar valor algum.

E algumas ferramentas do Lean Thinking são bem conhecidas das empresas, como o Kaizen, o PDCA, o 5W2H e o Kanban, só pra citar alguns…

Mas, mais do que um conjunto de ferramentas, como diz o “mantra” do Lean Thinking, ele é sobre pessoas. Independente do grau hierárquico em que elas estejam.

Como ser um líder Lean?
Sim, líderes podem (e é super positivo que sejam) Lean!

E, para desenvolverem um modelo de gestão Lean, a comunicação é uma skill fundamental, pois um líder “enxuto” atuará sempre com o objetivo de eliminar processos que gerem algum tipo de desperdício ou burocracias, de incentivar um bom relacionamento interpessoal e de favorecer o trabalho em equipe no Gemba.

Gemba?
Gemba (ou Genba) nada mais é do que o local onde o trabalho acontece. “Ir ao gemba” é fundamental para que o líder (ou o supervisor) identifique desperdícios e converse com quem lá está diariamente para analisar e discutir o que pode ser melhorado. Nesse ponto, a construção de uma relação de confiança, colaborativa e de transparência é muito importante.

Uma coisa que todo líder (seja ele Lean ou não) precisa ter em mente é que, na maioria das vezes, o problema está nos processos e não nas pessoas, por isso, essa relação de confiança e transparência para expor e discutir os problemas sem gerar nenhum tipo de atrito, é construída com mais facilidade.

Você conhece os 4 tipos de liderança situacionais? Eles dependem do grau de maturidade da equipe e podem ser aplicadas por líderes Lean, conforme o nível de familiaridade e evolução que o time tem para com a metodologia.

Os 4 tipos de liderança situacionais são:

  • Liderança de Direção
    O líder ensina o que e como deve ser feito, faz a supervisão da equipe e é o responsável pela tomada das decisões. Este tipo de liderança pode ser bastante importante na implementação da Metodologia Lean.
  • Liderança de Orientação
    O líder estimula as equipes a realizarem seus trabalhos, dando liberdade para sugerirem melhorias, mas ainda atua supervisionando e na direção do time. A palavra final ainda é do líder. Um estilo de liderança bem legal para equipes que já tenham absorvido as bases do Lean, mas ainda não estejam 100% familiarizadas com ele.
  • Liderança de Delegação
    Neste estilo de liderança, o líder já tem a segurança para delegar tarefas para que os times ou colaboradores resolvam por conta própria. Assim, os membros da equipe tomam a maioria das decisões de forma compartilhada com o líder, o que também pode ser aplicado em times com lideranças Lean.

    Aliás, esse é um estilo que vem ganhando bastante espaço nas empresas.
  • Liderança de Apoio
    Muito parecida com a Liderança de Delegação, na Liderança de Apoio aplicada ao Lean, o líder atua como facilitador da equipe, propondo debates para que as equipes exponham seus pontos de vista sobre eventuais problemas e discutam as melhores alternativas de solução.

Quer saber mais sobre os tipos de Liderança Situacional? Conheça nosso treinamento sobre Princípios da Liderança.

O que um líder precisa para ser Lean?
Como já falamos, a comunicação é uma habilidade essencial para exercer uma liderança Lean, mas algumas outras habilidades podem ajudar bastante líderes que querem implementar essa metodologia junto a suas equipes.

Isso porque o Lean Thinking também tem ligação com a maneira de agir do líder, com a forma como identifica os gargalos que impede a melhoria contínua da equipe e como motiva e influencia a equipe para que estejam todos alinhados no mesmo objetivo.

Mas, além da comunicação, o líder precisa:

  • Ser como um mentor, que trabalha continuamente para auxiliar sua equipe a alcançar os resultados esperados, quais sejam: gerar valor ao cliente, produzir mais com menos recursos e buscar sempre a melhoria contínua.
  • Ser transparente e justo, favorecendo um ambiente em que todos se sintam à vontade para expor os problemas das linhas de produção (ou do escritório), sem medo de gerar atritos, e tenham o seu esforço reconhecido.
  • Treinar suas equipes para que estejam direcionadas à solução de problemas, com autoconfiança e autonomia.
  • “Ir ao gemba” com frequência, fazendo-se presente de forma ativa no dia a dia dos times.

A Happmobi desenvolveu um treinamento para seus colaboradores – do estagiário ao CEO – conhecerem tim-tim por tim-tim sobre a Metodologia Lean e como implementá-la na empresa.