5 hacks para “upar” a criatividade dos seus times

Publicado em: 17/11/2021

Criatividade e inovação são duas características que estão intrinsecamente ligadas com startups, por serem elas as responsáveis por criarem serviços e produtos que resolvem facilmente problemas do nosso cotidiano, seja na vida pessoal ou profissional.

Mas, ser criativo não é uma exclusividade das empresas de inovação ou que tenham a tecnologia como base do seu negócio. Qualquer que seja o segmento de atuação, é possível ser criativo, afinal de contas, sempre há algo novo, ou melhor, diferente, a se criar.

Até por isso, a criatividade é algo a que muitos profissionais de vários setores perseguem como se não houvesse amanhã, e, quase sempre, se frustram por “não serem criativos”.

A criatividade é tão importante e valorizada (e deve ser mesmo, só pra constar) que tem até uma data comemorativa: 17 de novembro.

Mas, engana-se quem acha que ela é algo extremamente difícil ou um dom restrito a poucas pessoas que têm um QI altíssimo e, por isso, conseguem “pensar fora da caixinha”.

Aí no seu time algum colaborador se prende na desculpa de “eu nunca fui bom pra ter ideias diferentes”? Aí vai um bom argumento: quando éramos crianças, não usávamos a criatividade para inventar novos mundos fantásticos, batalhar contra monstros imaginários e dar o seu jeitinho de conseguir o que queríamos?

Tudo isso era a nossa criatividade trabalhando. E ela ainda está aí (e aqui) dentro!

Se liga nesses hacks que vão ajudar a upar a criatividade dos seus times, seja no trabalho, em casa, ou em qualquer outra situação.

  • Relaxe!
    Incentive os gestores a criar um ambiente favorável, em que a busca por soluções criativas não seja algo que se torne um “peso” para os colaboradores, que exija um gasto de energia surreal nem horas a fio procurando um momento “Eureka”. Sem pressão, aos poucos, o processo de criação vai se tornando mais leve e fácil.
  • Falando em processo…
    Apreciar o processo é importante. A gestão, de novo, tem uma função fundamental, ao conscientizar os times a não focar apenas no resultado do que se quer (ou está tentando) criar. De repente, no meio de um processo criativo, como um brainstorming, alguém pode ter um “start” que pode virar uma outra ideia muito mais fácil de ser desenrolada.
  • Observe!
    O ser humano é movido por estímulos desde a infância. É justamente a partir da observação desses estímulos que vamos descobrindo novas formas de interagir e nos desenvolvermos.
    Então, observar aquilo que está ao nosso redor, as situações pelas quais passamos e as pessoas com quem nos relacionamos e o que elas precisam pode ser o ponto de partida para um insight inovador.
  • Simplifique!
    Criatividade não exige ideias mega complexas e quase impossíveis de se tornarem reais. Um simples suco de laranja pode ser uma ideia inovadora! É sério (e essa história você vai entender no nosso treinamento de MVP).
  • Explore!
    Convenhamos que “sair da caixinha” não se movimentando pra outras “caixinhas” é difícil, né?
    Então, por que não incentivar que, no home office, seus colaboradores trabalhem cada dia num local da casa e conversem com pessoas de outras equipes para conhecer melhor a empresa e suas rotinas?

Além disso, nos momentos de lazer, ler livros diferentes dos que se está habituado, assistir filmes e séries de novos estilos e ir pra casa (ou pra qualquer outro lugar) por um caminho que não seja o de sempre ajudam o cérebro a trabalhar de uma forma diferente.

Tudo isso pode ajudar seus times a enxergarem o mundo sob uma outra perspectiva e a abrirem a mente para ideias novas!

Criatividade, já dizia Steve Jobs, é a combinação de duas ideias.

Bora praticar?